New Roots – Migrantour intercultural walks building bridges for newcomers active participation

A rede europeia Migrantour teve a sua continuidade com o projeto “New Roots – Migrantour, passeios interculturais, construção de pontes para a participação ativa dos recém-chegados”, cofinanciado pela União Europeia (Fundo AMIF) e pelo Intesa San Paolo. O projeto é promovido pela ACRA, pela Viaggi Solidali coop.soc, pela Oxfam Italia, pela Baština, pela Terra Vera, pela Renovar a Mouraria, pela Crescer, pela Alter Brusseles e pela Casba. soc.

A iniciativa desenvolveu um novo instrumento de integração promotor da herança cultural trazida pelos cidadãos migrantes, requerentes de asilo e refugiados, contribuindo para a promoção de uma nova narrativa sobre o fenómeno da migração. Realizado em 10 cidades, de 4 países europeus diferentes, a iniciativa foi construída com base nos resultados iniciais alcançados pelo projeto Migrantour. Como nas experiências anteriores, desde o primeiro projeto piloto, realizado em 2010, em Turim, os migrantes assumiram um papel fundamental no desenvolvimento de uma narrativa alternativa e positiva sobre o fenómeno da migração. Com este novo projeto, foi dada uma atenção especial às necessidades dos recém-chegados, requerentes de asilo e refugiados, a fim de desenvolver o sentido de pertença à comunidade local e promover a sua participação ativa.

Em Bruxelas, Florença, Génova, Lisboa, Liubliana, Milão, Nápoles, Paris, Roma e Turim, foram realizadas várias atividades para: 

  • garantir a participação ativa de recém-chegados, refugiados e requerentes de asilo em atividades educativas e na vida cultural das cidades (curso de formação em storytelling, “visitas de boas-vindas”, testemunhos, workshops nas escolas, etc.);
  • combater os estereótipos a nível nacional e europeu através da melhoria dos serviços de educação intercultural oferecidos (passeios interculturais para estudantes, grupos de jovens, professores, educadores, pais, jornalistas, assistentes sociais, administradores locais, etc.);
  • difusão do Migrantour como uma ferramenta inovadora e sustentável para a integração intercultural e educativa, com o objetivo de transformar o acolhimento de migrantes em oportunidades para a sociedade do futuro.